O Paraíso das Preciosidades Perdidas | O Processo

Atualizado: 13 de nov. de 2021


"O Paraíso das Preciosidades Perdidas" foi produzido no ano em 2019, com curadoria de Lela Martorano e contemplado na 23ª edição da Mostra SESC Cariri de Culturas e teve sua edição virtual em virtude da pandemia. A montagem para a gravação das obras foi realizada em outubro de 2021 no Círculo ítalo Brasileiro SC e ficou aberto ao público em um curto período.

As primeiras fotografias foram garimpadas em um sebo na época em que morava em São Paulo, quando fazia produção de objetos para cinema. Depois de algum tempo já em Florianópolis, ganhei algumas fotos da Dea Busato, que havia ganhado de sua vizinha.

A partir desse momento, fiquei atenta para as fotografias encontradas em sebo e feiras de antiguidade, enquanto me perguntava porque essas fotos eram descartadas. O projeto da exposição nasceu de forma diferente: eram vídeos de slides sobrepostos e fotografias impressas mescladas com desenhos. Algumas impressões foram usadas na exposição e o vídeo foi selecionado para a Mostra Strangloscope, 2019.



Depois de um tempo encontrei esses tecidos usados em um bazar beneficente, na qual eu pude trabalhar processos de transferências de imagens, reproduzida em papel e aplicada com uma cola especial. Depois do tempo de cura da cola, é retirado o excesso do papel para então aplicar o bordado e o desenho. Em apenas duas obras foi feito a impressão da imagem direto no tecido com uma impressora caseira.